Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Hoje é dia dele, meu Pai! ... 9 de junho.


Hoje é dia dele, meu Pai! Eu não poderia imaginar um genitor diferente em meu caminho. Ele sempre foi aquele tipo de ser humano que me olhou com fé. Um pai que em cada pequena ou grande conquista da minha vida sempre afirmava: “Eu sabia!” 

Sempre fui aquele tipo de filha que fazia as perguntas mais improváveis… E não foram poucas as vezes que ouvi: “O pai precisa pensar para te responder.” 

Porém, ele nunca me fez calar, jamais foi repressor, ao contrário, sempre me disse para firmar o passo, pensar por mim mesma, ganhar o mundo e acreditar no meu próprio brilho. Sempre me disse para eu JAMAIS me comparar com outras pessoas. Sempre me alertou que eu deveria criar o meu próprio caminho… E do mesmo modo sempre me disse: 

“Filha, se algum dia ou em algum momento o mundo te virar as costas, eu sempre estarei aqui de braços abertos para te acolher. Eu sei quem você é!” 

O que dizer de um pai assim? Como agradecer tamanho amor? Se houveram erros? Claro, mas os acertos foram infinitamente maiores, sempre foram dialogados e repensados. Sempre foram aprendizados de mão dupla. 

Muito mais do que escrever uma história entre um pai e uma filha, escrevemos uma história entre dois seres humanos que se respeitam e se admiram! A afinidade é tão grande que quase nasci no mesmo dia em que ele despertou para vida. 

Hoje, dia 9 de junho, é aniversário dele. Domingo, dia 11 de junho, será o meu aniversário. Dois geminianos que amam voar pelo mundo sem perder a conexão com as próprias raízes. 

Registro a minha homenagem e o meu “Feliz Aniversário” para um pai amado que sempre foi um amigo amoroso. 

* Lígia Guerra*


Nenhum comentário: