Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Relacionamento...


Relacionamentos não foram feitos para tapar rombos emocionais ou passar o tempo. 
O NOME DISSO É EGOÍSMO. 

Relacionamentos existem para que desafiemos o nosso autoconhecimento mesmo diante do risco do abandono e do desamor. Para que fiquemos nus diante das nossas vergonhas mais secretas. Para que tenhamos a força de quebrar em ‘mil pedaços’ os preconceitos que carregamos acerca de nós mesmos. 

Relacionamento é aquilo que na pior das hipóteses nos deixará saudades e lições, boas ou dolorosas… E que na melhor das hipóteses nos fará vestir novas roupagens diante da felicidade da autodescoberta. Diante dessa troca sincera compreendemos que a beleza do caminho está na incompletude que impulsiona o crescimento contínuo de ambos. 
O NOME DISSO É AMOR. 

*Lígia Guerra*

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Só não mude para ser aceito!



O amigo não te procurou, o namoro não vingou, o convite para festa não rolou... Então surge aquela pergunta enraizada das profundezas da insegurança: "O que eu tenho de errado?" Será que a culpa pelo desamor alheio é sempre nossa ou estamos focados em pessoas e em relações anoréxicas que jamais serão capazes de nutrir a reciprocidade do afeto? 

Existem pessoas que não sabem amar, outras que fingem amar quando lhes convém, infelizmente! Se a sua consciência está tranquila , reavalie os seus laços ao invés de ficar se culpando . É preciso compreender que ninguém é obrigado a nos amar, mas forçar uma situação só revela o quanto ‘o outro’ está liberado para abusar da ‘nossa’ autoestima. 

Mude de rota , de ambiente , de atitude ... 
Só não mude para ser aceito! 

 *Lígia Guerra*


É tudo tão rápido nesse palco...


Orgulho, egoísmo, fama, vaidade... São tantos sentimentos tolos que enganam os olhos do verdadeiro saber que eu me pergunto: "Por qual motivo todos nós fingimos não perceber o óbvio?" Diariamente vemos pessoas partindo dessa vida... Todos os dias assistimos pessoas roubando e se corrompendo por dinheiro e poder, mas tendo que justificar o injustificável ao tentar dominar um mundo que não lhes pertence... Um mundo emprestado! 

É tudo tão rápido nesse palco, tão veloz, tão efêmero... E quando você vê uma grande parte da existência já não lhe pertence mais. Já lhe perguntaram "quantos leões você é capaz de matar por dia pela sua (sobre)vivência?" Eis uma metáfora estúpida que incita mais agressividade, soberba e desperdício de energia. 

Tenho plena convicção que se nos perguntassem quantas pessoas conseguimos ajudar por dia, certamente realizaríamos o nosso trabalho ainda melhor, faríamos mais amigos, seríamos mais realizados e nos tornaríamos mais saudáveis emocional e fisicamente. 

Trocar as tolices pela essência, pouquinho a pouquinho, é o grande segredo das existências bem vividas por aqueles que sabem fazer bonito entre o ponto de partida e o ponto de chegada. Desejo-lhe passos sábios! 

*Lígia Guerra*


sábado, 5 de agosto de 2017

Uma rica reflexão...


Compartilho essa rica reflexão que impulsiona os meus passos e torna a minha Vida mais sábia e leve. Espero que faça o mesmo pela sua existência. Esse texto foi escrito por Regina Brett, 90 anos de idade: 

"Para celebrar o meu envelhecimento, certo dia eu escrevi as 45 lições que a vida me ensinou. É a coluna mais solicitada que já escrevi. Meu hodômetro passou dos 90 em agosto, portanto aqui vai a coluna mais uma vez:" 

1. A vida não é justa, mas ainda é boa. 
2. Quando estiver em dúvida, dê somente, o próximo passo, e pequeno. 
3. A vida é muito curta para desperdiçá-la odiando alguém. 
4. Seu trabalho não cuidará de você quando você ficar doente. Só quem te ama. 
5. Pague mensalmente seus cartões de crédito. 
6. Você não tem que ganhar todas as vezes. Concorde em discordar. 
7. Chore com alguém. Cura melhor do que chorar sozinho. 
8. Jamais se arrependa de amar.
9. Economize para a aposentadoria começando com seu primeiro salário. 
10. Quanto a chocolate, é inútil resistir. 
11. Faça as pazes com seu passado, assim ele não atrapalha o presente. 
12. É bom deixar suas crianças verem que você chora. 
13. Não compare sua vida com a dos outros. Você não tem idéia do que é a jornada deles. 
14. Se um relacionamento tiver que ser um segredo, você não deveria entrar nele. 
15. Tudo pode mudar num piscar de olhos. Mas não se preocupe; Deus nunca pisca. 
16. Respire fundo. Isso acalma a mente. 
17. Livre-se de qualquer coisa que não seja útil, bonito ou alegre. 
18. Qualquer coisa que não o matar o tornará realmente mais forte. 
19. Nunca é muito tarde para ter uma infância feliz. Mas a segunda vez é por sua conta e ninguém mais. 
20. Quando se trata do que você ama na vida, não aceite um não como resposta. 
21. Acenda as velas, use os lençóis bonitos, use lingerie chic. Não guarde isto para uma ocasião especial. Hoje é especial. 
22. Prepare-se mais do que o necessário, depois siga com o fluxo. 
23. Seja excêntrico (a) agora. Não espere pela velhice para vestir roxo. 
24. O órgão sexual mais importante é o cérebro. 
25. Ninguém mais é responsável pela sua felicidade, somente você..
26. Enquadre todos os assim chamados "desastres" com estas palavras. 'Em cinco anos, isto importará?' 
27. Sempre escolha a vida. 
28. Perdoe tudo de todo mundo. 
29. O que outras pessoas pensam de você não é da sua conta. 
30. O tempo cura quase tudo. Dê tempo ao tempo.
31. Não importa quão boa ou ruim é uma situação, ela mudará. 
32. Não se leve muito a sério. Ninguém faz isso. 
33. Acredite em milagres. 
34. Deus ama você porque ele é Deus, não por causa de qualquer coisa que você fez ou não fez. 
35. Não faça auditoria na vida. Destaque-se e aproveite-a ao máximo agora. 
36. Envelhecer ganha da alternativa -- morrer jovem. 
37. Tudo que verdadeiramente importa no final é o que você amou. 
38. Saia de casa todos os dias. Os milagres estão esperando em todos os lugares. 
39. Se todos nós colocássemos nossos problemas em uma pilha e víssemos todos os outros como eles são, nós pegaríamos nossos mesmos problemas de volta. 
40. A inveja é uma perda de tempo. Você já tem tudo o que precisa. 
41. O melhor ainda está por vir. 
42. Não importa como você se sente, levante-se, vista-se bem e apareça. 
43. Produza! 
44. A vida não está amarrada com um laço, mas ainda é um presente. 

 *Lígia Guerra*


sexta-feira, 28 de julho de 2017

RÓTULOS? Porrada neles!!!

Se você é inteligente, é uma ameaça. 
Se é bem sucedida, é questão de sorte e não de competência. 
Se é gordinha, é uma baleia. 
Se é magra, é neurótica. 
Se é linda, é burra.
Se for taxada de feia, é sobra.
Se quiser casar, é desesperada. 
Se não quiser casar, é predadora. 
Se quiser ter filhos, é descomprometida com a carreira. 
Se não quiser ter filhos, é egoísta. 
Se gosta de sexo, é vagabunda. 
Se não tiver descoberto o prazer, é geladeira. 
Se tiver opinião, é mandona. 
Se for tímida, é insossa. 
Se tiver ambição, é interesseira. 
Se quiser adotar uma vida simples, é alienada. 
Se gosta de cuidar da casa e da família, é mulherzinha. 
Se não gosta das atividades do lar, é uma porca. 
Se for religiosa, é beata. 
Se for questionadora, é bruxa. 
Se rir alto, é escandalosa. 
Se não rir, é mal humorada. 
Se for solteira, é encalhada. 
Se for casada, é certinha. 
Se for separada ou viúva, é concorrente. 
Se for alegre, é fingida. 
Se for discreta, é antipática. 

Não somos produtos. 

Não somos embalagens. 
Não somos objetos. 
Não somos rótulos. 

Repense nos preconceitos que você sofre. 

Repense nos preconceitos que você nutre. 
Repense nos preconceitos que você deposita em outras mulheres. 

Todos eles, de uma forma ou de outra, respingam em todas nós. 

Você não nasceu para usar roupa emprestada. 
Nasceu para se vestir de si mesma! 

*Lígia Guerra*


Consultório em novo endereço!!!


Estou de “Casa Nova”!!! 
 O endereço do meu consultório: 

Av. Sete de Setembro, 5256. 
Bairro – Batel. 
 Curitiba – PR  
80240-000 

Em frente à “Praça do Japão”. 

Telefone de contato: (41) 3342-7611 
A clínica conta com estacionamento.








terça-feira, 4 de julho de 2017

Experiência...


Diariamente renascemos, somos uma nova versão de nós mesmos. Algumas vezes nos tornamos mais ousados… noutras menos. Entre as folhas do calendário vamos construindo a nossa narrativa e conquistando o nosso espaço. Alguns caminham pelo bairro, outros pela cidade e alguns seguem o seu destino mundo afora. 

A felicidade não depende de quilometragem, mas de um modo de ser e de sentir a vida. Somente uma coisa deverá ser evitada, observar a vida pelo buraco da fechadura. Nada é pior do que “apreciar” o destino pela metade, observar as possibilidades por uma visão estreita e castradora.  é algo que não se empresta, adquire-se. 

Caminhe até onde quiser e não se preocupe com o percurso, apenas não se intimide diante da porta. A fechadura serve para abrir a passagem e não para te fechar para a vida. Rode o trinco. Não se preocupe em conquistar o mundo, você está nessa jornada para conquistar o seu auto amor. Todo o resto é consequência desse respeito e desse carinho por si mesmo. 

*Lígia Guerra*

segunda-feira, 12 de junho de 2017

O QUE EU NÃO QUERO DO AMOR…

Eu não quero um amor feito ‘cartão ponto’ que me lembre da sua existência apenas nas datas certas. Quero uma amor que me imunize da estupidez dos sentimentos vazios. 

Não quero amor de novela, não quero amor Shakespeariano, não quero amor de tragédia, não quero amor melancólico. Quero um amor de verdade, desses que depositem certezas no lugar das angústias. Se for para me sentir infeliz, prefiro conviver com todos os outros sentimentos que não precisam se disfarçar de amor. 

Não quero um amor que prometa que é para sempre. Não gosto das promessas que acomodam. 
Quero aquele tipo de amor que me faça compreender que ocorrerão mudanças, sempre! 

Não quero um amor perfeito, prefiro um amor humano… Desses que riem entre os lençóis amarrotados e com os cabelos desalinhados depois de um momento de entrega incontida… Desses que amam sem jogos, sem perfomance, sem preocupação com a forma, com a embalagem, com a idade, com a hora, com o jeito de ser ou de sentir… Desses que acontecem e fazem a alma arrepiar antes dos lábios se entrelaçarem. 

Não quero alguém para chamar de meu. Quero alguém que me faça lembrar todos os dias quem eu sou. Não quero posse. Tenho fome de partilha! Se não for possível me relacionar com sentimentos inteiros… Prefiro conviver com o meu amor próprio. 

Não preciso das promessas do amanhã. Não me interessam mais os sentimentos do passado. Amores que deixaram de ser qualquer um é capaz de viver. 

Quero uma amor que esteja vivo. Transformando-se. Descobrindo-se. 
Desejo um amor que seja ‘lembrança boa’ enquanto habita o meu agora. 

* Lígia Guerra*




11 de junho... O meu Aniversário...

11 DE JUNHO , hoje é uma data na qual eu só tenho a agradecer. 
 VIDA querida obrigada por me acolher. 
 Eu te amo intensamente !!! 
🎬💋🎈🎈🎈🎈🎈




Hoje é dia dele, meu Pai! ... 9 de junho.


Hoje é dia dele, meu Pai! Eu não poderia imaginar um genitor diferente em meu caminho. Ele sempre foi aquele tipo de ser humano que me olhou com fé. Um pai que em cada pequena ou grande conquista da minha vida sempre afirmava: “Eu sabia!” 

Sempre fui aquele tipo de filha que fazia as perguntas mais improváveis… E não foram poucas as vezes que ouvi: “O pai precisa pensar para te responder.” 

Porém, ele nunca me fez calar, jamais foi repressor, ao contrário, sempre me disse para firmar o passo, pensar por mim mesma, ganhar o mundo e acreditar no meu próprio brilho. Sempre me disse para eu JAMAIS me comparar com outras pessoas. Sempre me alertou que eu deveria criar o meu próprio caminho… E do mesmo modo sempre me disse: 

“Filha, se algum dia ou em algum momento o mundo te virar as costas, eu sempre estarei aqui de braços abertos para te acolher. Eu sei quem você é!” 

O que dizer de um pai assim? Como agradecer tamanho amor? Se houveram erros? Claro, mas os acertos foram infinitamente maiores, sempre foram dialogados e repensados. Sempre foram aprendizados de mão dupla. 

Muito mais do que escrever uma história entre um pai e uma filha, escrevemos uma história entre dois seres humanos que se respeitam e se admiram! A afinidade é tão grande que quase nasci no mesmo dia em que ele despertou para vida. 

Hoje, dia 9 de junho, é aniversário dele. Domingo, dia 11 de junho, será o meu aniversário. Dois geminianos que amam voar pelo mundo sem perder a conexão com as próprias raízes. 

Registro a minha homenagem e o meu “Feliz Aniversário” para um pai amado que sempre foi um amigo amoroso. 

* Lígia Guerra*


domingo, 4 de junho de 2017

Preste atenção!!!


Olhe. Enxergue. 
Preste atenção!!! 
Seja especial tornando as existências à sua volta acolhidas, amadas. 

*Lígia Guerra*


Encontro ’26 de maio’...

ligia-guerra  

No dia 2 de junho trabalhamos  temas importantes para repensarmos posturas. Precisamos erradicar todos os tipos de preconceitos existentes e valorizar as nossas diferenças lindas, criativas, inteligentes e enriquecedoras.


Para encerra o programa com 'chave de ouro' teve até dancinha da vassoura!!!! Perdeu?  Assista na íntegra, acesse:


http://gshow.globo.com/programas/encontro-com-fatima-bernardes/videos/t/para-assinantes/v/encontro-com-fatima-bernardes-programa-de-sexta-feira-26052017-na-integra/5896647/


Muito obrigada pela sua preciosa companhia!!! Um abraço carinhoso a todos.💙💙



*Lígia Guerra*

ligia guerra dança   

Ao invés de Bullying... Generosidade!



O pouco se transforma em muito sempre que cada um de nós faz a sua parte. Esse princípio se aplica em várias perspectivas da vida, emocional, material, cultural e comportamental. Ajudar com atitudes e com palavras, silenciar no momento do estresse, compartilhar aquilo que sabemos e enxergar além do óbvio, poderá mudar o universo de alguém.

Se você reparar bem, quem fica mais feliz nessa história é aquele que soube despertar esperança de um espaço psíquico em que só havia desânimo.

Todos aprendem de acordo com aquilo que recebem. O que as nossas crianças têm aprendido em casa, na escola e na sociedade?
Qual o nosso papel nisso tudo?  Todos servimos de exemplo para alguém. Qual mensagem você tem transmitido?

*Lígia Guerra*


domingo, 21 de maio de 2017

O seu destino...


A ansiedade é regida pelo medo. A coragem é regida pela fé. Lembre-se que assim como acontece com o nosso corpo, podemos engordar ou emagrecer as nossas emoções. Observe se você está alimentando mais os seus medos ou a sua fé. Acredite, essa é uma escolha poderosa que revolucionará o seu destino de uma forma inimaginável!!! 

*Lígia Guerra* 



sábado, 20 de maio de 2017

Zona de Conforto...


A "zona de conforto" é um lugar bem desconfortável se você reparar bem. Nela não cresce: amor, autoestima, realização, amizade, inteligência, admiração e nem paz. 

Se a sua vida estiver estagnada e estéril, repare bem se você não tem passado tempo demais no lugar errado. Talvez seja momento de retomar a estrada. Boa trilha!!! 

*Lígia Guerra*