Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Uma boa gargalhada...


As pessoas estão sérias demais.
Esqueceram como é bom sentir a leveza da vida.
Uma boa gargalhada pode ser 
tão abençoada quanto uma prece.


- Lígia Guerra -


segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Minha evolução íntima...

Meus valores são o meu alicerce.
Minhas escolhas são minha herança.
Minhas atitudes são a força que me conduz.
Minhas realizações são o meu refúgio.
Minha evolução íntima é a razão a qual pertenço.

- Lígia Guerra -


Unir destinos...

Aprender idiomas e aprender a "ler" pessoas. Unir destinos, resgatar sonhos, reatar emoções e aproximar pessoas... Que iniciativa fantástica!!! Gerações aparentemente distantes que se acolhem e crescem juntas. Lindo isso.

- Lígia Guerra -






sábado, 13 de setembro de 2014

Entardecer...



Há dentro de mim uma paisagem de amor.
Dessas que tem rios, matas e flores.
Dentro dela existe um entardecer congelado, o nosso!
Entardecer de um doce novembro repleto de paixão, ternura e verdade.


- Lígia Guerra -


Salve-me!!!

Meu espírito está dormindo em algum lugar frio 
Até que você o encontre eo leve de volta pra casa 
Acorde-me por dentro... Acorde-me por dentro... 
ÀS AV3SSAS!!!
Chame meu nome e salve-me da escuridão 
Faça meu sangue correr 
Antes que eu me desfaça 
Salve-me do nada que eu me tornei .

Salve-me!!!



sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Entendeu?


"O maior erro que alguém pode cometer é trocar aquilo que mais quer na vida... 
Por aquilo que mais quer no momento." 

Aquele que realiza escolhas no impulso... 
Arrepende-se. 
Mas, alguns se aproveitam desses equívocos. 
Entendeu?

- Lígia Guerra -


quinta-feira, 11 de setembro de 2014

COREO(GRAFIA) DA ROTINA: Como ela escreve nosso enredo...


Mais um dia se espreguiça… Acorda manhoso e nos chama para a conversa. Mas muitas vezes “despertamos” cansados. Já sabemos o que a rotina tem a nos dizer… O relógio cadenciará as horas no mesmo ritmo. O trânsito imporá a invisibilidade do céu. A calçada encantará mais do que o sol. Um desânimo indesejado insistirá em nos fazer companhia. Reviraremos o bolso, a mala, a escrivaninha, a casa… E não encontraremos nenhum dos nossos sonhos. Entediados, eles refugiaram-se em outro lugar. Sim, os sonhos também cansam. Algumas vezes a culpa é nossa, acomodamo-nos… Em outras são as situações adversas da vida que nos obrigam a mudar a direção da bússola… Por vezes o tempo do vir a ser é totalmente diferente do nosso querer. Transitamos do outono para o inverno da alma. Hibernamos. 

Até que em um certo dia a primavera bate à nossa porta. Feito a deusa Afrodite…Linda, estonteante, perfumada e arrebatadora, encanta-nos! O tempo é outro. A metamorfose da vida acontece. Sentimo-nos revigorados. É tempo de despertar. É momento de acontecer. Um encontro ou reencontro inesperado nos devolve a capacidade de amar. A promoção chega. O filho nasce. A viagem sai do rascunho. O projeto ganha nome. Redescobrimos a profissão. Voltamos a nos apaixonar pelo nosso espelho. As segundas-feiras parecem sextas. As férias deixam de ser a melhor parte do ano. Cantamos nos dias de chuva. Passamos a ter olhos de sol e sorriso de lua. Renascemos. 

É verão. Nesse momento a compreensão acontece. As nossas existências também transitam entre estações. Como não havíamos percebido isso? Se nos tornarmos sábios deixaremos de comungar apenas com o sol do verão. Saberemos acolher genuinamente o que cada uma dessas fases tem a nos ofertar. A coreografia aparentará ser a mesma, mas nós seremos outros. Não esperaremos mais a música certa para dançar ou a ocasião perfeita para comemorar. A existência será a grande festa! O improvável acontecerá.

- Lígia Guerra -



Mulheres às Av3ssas na Rede Globo...

Algumas mulheres gostam de viver sozinhas, outras sentem o desconforto da solidão. Por vezes o medo de se relacionar fala mais alto, pois nem sempre é fácil enfrentar traumas passados, histórias mal resolvidas e tentar um recomeço. Dar “a cara a tapa” implica em correr riscos. Mas como saber quando essa escolha é uma auto proteção ou uma forma de vida plena e feliz? Reflita comigo. 

- Lígia Guerra -




quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Quando...



Quando se perde um amor verdadeiro a vida pode perder todo o seu significado. Por um tempo ficamos esvaziados de alma. Mas a vida nos espreita com suas infinitas possibilidades. 

A chama da esperança permanece. O nosso propósito ainda está ali, desejando ser descoberto. O grande desafio é derrotar a angústia diante do tempo e retomar o próprio destino. Lutar pela semente que insiste em germinar.

- Lígia Guerra -




terça-feira, 9 de setembro de 2014

Não tema...

Não tema a opinião alheia. 
Somente a covardia oferece segurança. 
Não seja uma ovelha. 
Seja uma leoa. 
Deixe o seu coração rugir! 

- Lígia Guerra -


Desejo apenas amor...

Uma das músicas mais apaixonantes que conheço... Eu dedico a cada um de vocês que passam diariamente aqui pelo Blog. Que ela inspire muito amor a todos, amor próprio, amor divino, amor romântico, amor familiar, amor genuíno, amor sem nome, amor sem dono. 

- Lígia Guerra -